Oktoberfest!

Blumenau tem a Festa mais Alemã das Américas! Nessa época, a cidade fica cheia de turistas, mais limpa, mais organizada, e até quem mora aqui parece mais feliz. Tem Fritz e Frida pra todos os lados, muito Chopp geladinho, música alemã, dança, comida típica, desfile, e EIN PROSIT o tempo todo.

www.oktoberfestblumenau.com.br
Divulgação da Oktoberfest Blumenau

Além da Oktoberfest os turistas podem aproveitar para conhecer as Cervejarias da Região, as lindas praias do nosso litoral, as cachoeiras e curtir muito os atrativos do Vale. Este é realmente um dos melhores lugares para se viver e entendemos o porque de as pessoas quererem passar suas férias por aqui. Muitas pessoas não se dão conta do que essa festa representa e talvez até não saibam que ela só passou a existir com o objetivo de recuperar a economia e os danos causados pela enchente de 1984, ocorrida na cidade. Quando uma comunidade se envolve em torno de uma causa maior, as coisas dão certo!

Infelizmente nem tudo é tão perfeito como parece. O machismo enraizado na cultura do nosso país também marca presença nessa festa, um exemplo rápido é o convidado ~especial~ do ano: Jair Bolsonaro.

Oktober2015

A mídia coopera muito para a propagação do machismo. Grande parte da publicidade é voltada para os homens, oferecendo, inclusive, as mulheres blumenauenses como atrativo turístico. Além disso, criam estereótipos, como se todas fossem loiras, magras, altas e de olhos azuis. Como se todas as Fridas estivessem disponíveis para o deleite dos turistas e frequentadores. Grande parte dos homens, turistas ou não, acreditam ter o direito de assediá-las, intimidá-las. Dificilmente uma mulher andando sozinha pela festa não será abordada, puxada pelo braço, submetida a uma tentativa (que muitas vezes se concretiza) de beijo forçado. Muitas com medo deste assédio, procuram ir à festa em grupos e ainda assim são vítimas destas abordagens abusivas. Neste ponto é desnecessário citar os casos de homofobia que acontecem na festa, certo? Certo.

Divulgação da página #OktoberSemMachismo
Divulgação da página #OktoberSemMachismo

Mulher pode e deve gostar de cerveja sim. Pode se vestir como quiser e ir à festa! É necessário que os homens aprendam que não somos objetos a disposição de suas vontades. Somos seres humanos, exigimos respeito. Temos o direito de transitarmos livremente e de nos divertirmos.  Esse tipo de prática precisa ser extinta e cabe ao poder público e a organização da festa trabalhar nesse sentido. Reforçar a segurança, conscientizar, criar maneiras de coibir a prática e amparar as vítimas, etc. Dentro da festa não existe nenhum lugar onde possam ser feitas denuncias, como a delegacia da mulher móvel, por exemplo. A festa também é nossa! Nós construímos e reconstruímos essa cidade, é justo que possamos apreciar de forma segura e livre, acompanhada de um bom chopp. Deixem as Fridas em paz!

Procuramos neste post, trazer um pouco da experiência vivida por nós, mulheres blumenauenses, na Oktoberfest. Queremos saber a sua opinião sobre a festa. Deixe aqui nos comentários sua visão, contribua para a construção deste portal.

Por Gleica Reinert e Ariane Blum.

Gleica Reinert é pós graduanda em Gestão Tributária pelo INPG Business School. Natural de Blumenau – SC, ama música, os animais e aprecia as coisas simples da vida.

Ariane Blum é estudante de Direito pela Faculdade Metropolitana de Blumenau, comunista e militante dos movimentos sociais, dentre eles, Feminismo.

Comentários