A lição que Pirula aprendeu

Olá pessoas, este é mais um texto meu aqui …

Escrevo hoje sobre o Pirula. Provavelmente os leitores já sabem quem ele é. Pirula é um professor de Paleontologia na USP, que ficou conhecido por fazer vídeos no Youtube sobre ciências naturais voltados para o público leigo. Embora trate de todas as ciências naturais, sua principal especialidade é a Teoria da Evolução. Como é de se esperar, odeia e é odiado por fundamentalistas religiosos. Não precisa ser ateu para odiar e ser odiado por fundamentalistas religiosos, mas Pirula é. E também faz vídeos sobre ateísmo. Mas ao contrário de Dawkins, não considera que existe uma relação inevitável entre Teoria da Evolução e ateísmo. E não considera as religiões um mal, apenas o fundamentalismo. Ele também já criticou exageros cometidos por ateus militantes.

Depois do grande público gerado pelos vídeos de ciências naturais e de ateísmo, Pirula passou a fazer vídeos sobre outros temas, ligados às ciências sociais. Como é de se esperar de um ateu que leciona em uma universidade, defende a possibilidade de adoção de crianças por casais homossexuais, a legalização do aborto. Como é de se esperar de um biólogo, defende bandeiras ambientalistas, critica a construção de Belo Monte, critica os negacionistas do aquecimento global, defende as reservas indígenas. Mas nem por isso pode ser considerado um esquerdista. Raramente fala sobre economia, mas cita muito o Daniel Fraga, que defende ideias bem anti-intervencionistas. Pirula já expressou discordância com o Daniel Fraga, mas em uma questão específica: educação. Os vídeos do Pirula sobre movimentos de minorias e sobre a Rachel Sheherazade são um pouco diferentes do que a maioria das pessoas de esquerda dizem (embora também não sejam conservadores), mas vale a pena esquerdistas dazumanas verem, pois quem ouve apenas opiniões de pessoas parecidas pode ter dificuldade de conversar com quem pensa diferente sobre um assunto. Diferente da maioria da esquerda, Pirula é contra as cotas, mas seus argumentos são interessantes, bem melhores do que “racismo reverso”, “tadinho os brancos”. A esquerda no Brasil se divide entre petistas e ex-petistas (o autor deste texto é do segundo tipo). Pirula nunca foi petista, nem mesmo antes do Lula ser presidente. Mesmo não sendo do tipo PSOL/PCB/PSTU, seu vídeo com críticas ao PT é bom, inclui críticas progressistas ao partido. Ideologicamente, Pirula poderia ser definido como um positivista.

Mesmo não sendo um esquerdista, apenas um progressista de questões sociais, Pirula virou alvo de ódio dos ultraconservadores do rebanho do Olavo de Carvalho. O fato de ser ateu e progressista de questões sociais já é motivo para ser odiado por olavetes. Mas o principal motivo para ser alvo de difamações foi ter feito um vídeo explicando as “groselhas” que Olavo de Carvalho falou sobre os fetos abortados da Pepsi. O rebanho do Olavo tem dois tipos de ovelha:

 

  1. Aquelas que acham que Olavo de Carvalho é o maior sábio da história da humanidade, e que tudo que ele diz é verdade absoluta, mesmo quando o próprio entra em contradição
  2. Aquelas que sabem que quando se mete a falar de assuntos relacionados às ciências naturais, como por exemplo quando fala de combustíveis fósseis, de cultura de células e das Leis de Newton, Olavo diz muitas patacoadas, mas como a cruzada anti-esquerdista do Olavo é sacrossanta, ninguém poderia criticar as patacoadas de Olavo sobre ciências naturais, para não enfraquece-lo no debate público.

As ovelhas do tipo 1 acreditam com convicção que todo mundo que fala mal do Olavo de Carvalho é esquerdista, comunista e petista (e pensam que tudo é a mesma coisa). As ovelhas do tipo 2 não acreditam com convicção própria que todo mundo que fala mal do Olavo de Carvalho é esquerdista, comunista e petista, mas consideram isso uma retórica útil. Sendo do tipo 1 ou do tipo 2, ovelhas do rebanho do Olavo de Carvalho falam que Pirula é esquerdista, comunista e petista porque ele ousou falar mal do Mestre.

Pirula aprendeu recentemente, portanto, como esses militantes ultraconservadores são desonestos. Se são desonestos para falar sobre um professor ateu, progressista em questões sociais e crítico do Olavo de Carvalho, não há motivos para crer que eles não seriam desonestos também quando falam sobre sindicatos, movimentos sociais e movimentos de minorias. Ou seja, que são desonestos quando falam sobre qualquer coisa. Pirula não tem militância favorável a sindicatos, movimentos sociais e movimentos de minorias. Não tem obrigação de ter. Mas provavelmente aprendeu por experiência própria que afirmações emitidas por esses ultraconservadores sobre sindicatos, movimentos sociais e movimentos de minorias têm grande possibilidade de ser mentirosas.

O aprendizado feito através da água batendo na própria bunda é o que funciona melhor.

pirula jpeg

Comentários